Dicas para celebrar o Solstício de Inverno (Yule) - por Malu

Publicado em 17/06/2017

As civilizações antigas costumavam celebrar os ciclos da natureza e aos poucos essas tradições foram desaparecendo ou lentamente sendo incorporadas às tradições cristãs. Essas celebrações honravam a mãe-terra, mantinham as tradições do grupo ou tribo, permitiam a descontração de alguns limites e regras sociais e organizavam a vida em comunidade.

O resgate de religiões ancestrais como a dos Druidas, sacerdotes da cultura celta, através da moderna Wicca, tem mostrado a necessidade de nos conectarmos novamente à natureza. O nosso senso de ligação com os ritmos do Sol, da Lua, da Terra, das plantas, animais e toda a criação.

Retomar algumas dessas tradições aumenta a nossa consciência espiritual e o nosso respeito pela natureza da qual somos parte e dependemos inteiramente.
Aqui oferecemos algumas sugestões de elementos para celebrar o Yule, que seria o solstício de inverno no hemisfério sul. Esse sabbat representa a esperança de renovação que vem após o término do inverno, a morte e a ressurreição, porque no hemisfério norte onde os invernos são rigorosos a sensação é que natureza adormece ou “morre” para renascer na primavera.

Os solstícios de equinócios que ocorrem nas mudanças de estação, são considerados dias de grande poder para conexão espiritual. Os equinócios são dias onde o dia e a noite tem o mesmo número de horas. Nos solstícios é um pouco diferente, no solstício de inverno temos a noite mais longa do ano e no solstício de verão o dia mais longo do ano. O Yule ou equinócio de inverno acontece na próxima quarta-feira à 1h25, mas a sua celebração pode ser um pouco antes ou depois desse horário, porque as energias estarão vibrando um dia antes e um dia depois.



Como no hemisfério norte essa celebração ocorre próximo ao Natal, alguns elementos seriam tipicamente natalinos, mas podemos usar outros que tenham a mesma simbologia. Plantinhas como as sempre vivas representam a vida que se mantem e se renova, o pinheiro e o cedro também têm o mesmo significado. Galhos e cascas dessas plantas podem estar presentes no altar ou círculo mágico feito no chão. O caldeirão é um elemento básico, porque representa o útero, o ventre da mãe-deusa. O fogo representado por uma vela, branca ou de cor escura, também é essencial, porque é o contato com o divino e o purificador (se for uma vela aromática ainda melhor). Uma taça (ou Cálice - o Ventre da Deusa) para representar a água e um incenso para o elemento ar. Yule é bastante ligado ao elemento terra, por isso os aromas e óleos essenciais sugeridos para uma melhor sintonia poderiam ser o olíbano, cravo e canela, laranja, patchouli, cedro, junipero, pinho e cipreste (esses aromas podem ser encontradas na forma de incenso ou óleos essenciais aqui na loja virtual Dhonella!). Maçãs também podem compor a celebração, porque eram associadas a muitas divindades antigas, e eram penduradas na árvore do Yule, a antepassada mais antiga da árvore de Natal. Preparar uma torta ou suco com intenções ritualísticas também faz parte.

A ideia é que você crie o seu ritual como os elementos aqui sugeridos, usando a sua intuição: criando um altar, um círculo de ramos de árvores, folhas, pedras ou simplesmente usando uma toalha redonda. O importante é a sua intenção de se conectar. É necessário apenas que cada um dos quatro elementos e o caldeirão estejam presentes. Faça o seu recolhimento, sua meditação, coloque uma música celta e agradeça a Mãe terra ou a Deusa por tudo que a natureza nos proporciona e peça bênçãos, saúde e prosperidade para a nova estação.



Se você fizer esse ritual com alguém ou em grupo, sugerimos a preparação de um vinho aromático para ser usado na celebração e consagrado no seu ritual. Essa receita foi ensinada pelo grande divulgador da Wicca, que infelizmente já deixou este mundo, Scott Cunningham em O Livro das Sombras. A receita:

- 1 garrafa de vinho tinto grande ou 3 pequenas.
- 3 laranjas
- 3 colheres de sopa de cravo da índia inteiros
- Noz moscada moída
- 3 pedaços de canela em pau
- 1 taça de brandy
- 1 taça de cidra de maçã

Despeje o vinho em um recipiente não metálico, resistente ao calor. Lave bem as laranjas. Corte duas delas em fatias bem finas e acrescente as ao vinho. Salpique noz-moscada no vinho tinto e em seguida acrescente o restante dos ingredientes. Aqueça-os lentamente, mas não os deixe ferver.

Boa celebração! Feliz Yule!

Quer conhecer mais o trabalho da Malu?

Siga-a no Instagram ou entre em contato pelo WhatsApp (11 - 9 5437 0807).

Post related products

Comentários

Adicionar comentário

Busca no Blog

Siga nos no Instagram!

Formas de pagamento
Formas de pagamento
Opiniões V.
Segurança
Internet Segura
GeoTrust
Secured by RapidSSL