Guia de Incensos: o que são, para o que servem

Publicado em 08/09/2016

É muito provável que você saiba o que é um incenso. Quase todo mundo já utilizou ou utiliza incensos em casa, no carro, no escritório e outros ambientes. Acontece que eu percebo quão errado é a forma como as pessoas queimam esses palitinhos – afinal, o tipo de incenso mais conhecido é esse -. E foi pensando nessa questão que eu resolvi criar um pequeno, mas significativo guia para ensiná-los. Serão dois posts. Nesse primeiro, falarei um pouco sobre os incensos, quando você deve utilizá-los e alguns tipos. Confira!

O que é um incenso, afinal?

Falar da história do incenso é um assunto muito extenso, pois precisarei explicar a importância que esse objeto – de certa forma sagrado – tem para cada religião. Os egípcios, os árabes, os orientais e tantos outros povos antigos já utilizavam aromatizadores para ajudar a atrair bons fluidos para seus encontros. A forma como isso era feito só foi mudando pouco a pouco até chegar no incenso que você conhece hoje.

Feito basicamente a partir de resinas, os incensos são extraídos de frutas, ervas poderosas, óleos, carvão e muitos outros elementos naturais. A intenção da queima de cada incenso varia de acordo com essa matéria-prima. A antiga civilização acreditava – assim como nós continuamos acreditando – que é possível invocar Deuses a partir do aroma, consequentemente, afastando qualquer tipo de energia negativa que exista em uma pessoa ou ambiente.



Hoje os incensos são vendidos mais facilmente e por um custo relativamente baixo, mas esses elementos já foram tão desejados e valiosos, que a matéria-prima utilizada na produção tinha um valor significável para o comércio antigo. Existiam caravanas inteiras de comerciantes que exploravam rotas em busca de folhas, óleos e outros materiais que pudessem servir de “ingrediente” para os fabricantes de incenso.

Quando utilizar um incenso?

Eu não explicarei nesse momento como você utilizará o seu incenso. Deixo isso para o próximo post, combinado? A queima do incenso vai muito além do que aromatizar um espaço. É preciso uma certa dedicação e saber quando acender ou não os palitinhos.

Por outro lado, saber quando utilizar é fundamental. Como eu citei anteriormente, os incensos são utilizados até hoje em cerimônias sagradas e isso não significa uma grande cerimônia. O seu momento de meditação, por exemplo, é um cerimonial sagrado. Quando você faz suas preces ao acordar e antes de dormir, é um cerimonial sagrado. Portanto, qualquer momento que ligue você à sua espiritualidade, com finalidade de evolução, pode ser considerado como uma cerimônia sagrada.

Os incensos não foram feitos para “deixar o ambiente mais cheiroso”. Geralmente é isso que as pessoas fazem, e fazem muito errado por sinal. Os incensos são sagrados. De repente você queima um incenso que não precisa naquele momento e o resultado não será positivo para sua vida, mas você talvez nem perceba e se queixe que seus dias não andam lá essas coisas todas.

Então no momento de acender o incenso observe se ele é propício. Se o espaço está limpo, se eu corpo está limpo, se a sua energia está vibrando positivamente para aquele intuito. É preciso ver se a atmosfera do momento favorece o motivo da queima do incenso. Se sim, faça sem medo!

Principais tipos de incenso e suas funções

Existe uma quantidade incontável de incensos no mercado. Destaquei aqueles que considero mais especiais para nós:

    > Absinto: estímulo para a criatividade. O incenso de absinto também favorece os poderes da magia e atrai amor;

    > Alecrim: muito poderoso para a medicina natural, o alecrim também é um ótimo incenso para limpeza do corpo e espaço;

    > Alfazema: ótimo para trazer mais tranquilidade aos seus dias. A alfazema também ajuda a evitar o estresse;

    > Arruda: muito conhecido como um protetor espiritual forte. Também é ótimo para quem deseja eliminar energias negativas da sua vida;

    > Canela: ótimo incenso para quem deseja bons fluidos para um espaço;

    > Erva Doce: protege contra olho gordo e também traz mais harmonia para a vida;

    > Lavanda: ótimo para eliminar a depressão e as más energias do dia;

    > Sálvia: para quem busca o equilíbrio entre mente e corpo.

Há muitos outros tipos de incensos que podem ser utilizados no dia a dia. É só escolher aquele que mais combina com o momento e promover bem mais energia para seu corpo, mente e espaço!
 
Gostou do nosso pequeno guia sobre incensos? Compartilhe com seus amigos e energizem seus ambientes!

Encontre muitos incensos na Loja Virtual Dhonella! Confira abaixo!

Comentários

Adicionar comentário

Busca no Blog

Siga nos no Instagram!

Formas de pagamento
Formas de pagamento
Opiniões V.
Segurança
Internet Segura
GeoTrust
Secured by RapidSSL