0
Meu carrinho
Carrinho Vazio
15/05/2023

Os segredos aromáticos de Cleópatra

 

 

Os aromas do amor são conhecidos desde os tempos antigos. Eles eram chamados de afrodisíacos, em homenagem à deusa do amor e da beleza Afrodite, que ganhou fama de sedutora habilidosa.

 

Sabe-se que alguns componentes dos óleos essenciais possuem uma estrutura semelhante aos hormônios, o que lhes permite intervir nas funções psicofísicas do organismo. Os óleos essenciais afrodisíacos têm a capacidade de influenciar a hipófise e estimular a formação de endorfinas (peptídeos) - substâncias que aumentam o desejo sexual, causam euforia e, ainda por cima, têm ação anestésica. Os feromônios na composição dos óleos essenciais afrodisíacos têm uma propriedade especial, chamam a atenção de quem está por perto. Ao mesmo tempo, lembremos que os feromônios sexuais, tanto em animais quanto em humanos, garantem o encontro e o reconhecimento de indivíduos de sexos diferentes e estimulam o comportamento sexual.

 

A ação dos óleos essenciais afrodisíacos não se limita ao efeito excitante, mas regula com muita suavidade e facilidade o sistema nervoso e endócrino, reduz a tensão psicoemocional, elimina o desconforto, a desconfiança, é eficaz em caso de frigidez e impotência, estimula a circulação sanguínea, repõe a energia vital e elimina toxinas.

 

Os componentes aromáticos incluídos na composição dos afrodisíacos podem ser introduzidos no organismo por 2 vias: pelas vias respiratórias e pela pele, chegando ao sangue e à linfa (difusor de aromas, banhos aromáticos, massagem).


 

Todos nós amamos com o nariz. Nosso subconsciente nos atende muito bem através do olfato, que é o sentido mais ligado ao subconsciente. Sabe-se que homens e mulheres se encontram pelo cheiro. As mulheres são as que têm um olfato mais apurado e apurado que os homens, por isso são as mulheres que escolhem o homem e não o contrário. Enquanto as mulheres têm mais sensibilidade olfativa, os homens têm reações mais amplas e intensas aos cheiros que os encantam. Cada pessoa tem seu próprio "cheiro natural". O cheiro natural de homens e mulheres depende de vários fatores, mas, em geral, está relacionado aos sistemas hormonal e imunológico, ao campo bioenergético e às bactérias que vivem em nossa pele. Esse cheiro é único, assim como as impressões digitais, e determina, em grande medida, atratividade de uma pessoa. Enquanto as células olfativas principais permitem desfrutar de toda a gama de aromas, a percepção dos odores sexuais é realizada com a ajuda de um órgão especializado. Este órgão especializado para o sentido olfativo sexual encontra-se mais próximo da ponta do nariz, na parede divisória e é denominado vômer ou vomeronasal.

 

Algumas direções em que os cheiros trazem sua contribuição, na relação entre parceiros:

- O cheiro natural do parceiro é aquele que impressiona e atrai (quase sempre sem que se perceba).

- Os óleos essenciais podem formar uma associação constante do seu parceiro com a sua pessoa e com os momentos agradáveis que passamos juntos, criando assim uma âncora olfativa.

- Os óleos afrodisíacos podem ser usados para corrigir, mascarar, alterar ou amplificar o próprio cheiro. 

- Os óleos essenciais afrodisíacos amplificam o humor psico-erótico.

 

Afrodisíacos podem ter cheiros diferentes para pessoas diferentes. Algumas pessoas adoram a tradição - preferem gerânio, jasmim, outras têm gostos exóticos - óleo de rosa ou sândalo.

 

Algumas dicas:


 

 Óleos essenciais afrodisíacos destinados a homens (geralmente os de especiarias): gengibre, cipreste, tomilho, cedro, canela, sândalo, cardamomo. 

 

 Óleos essenciais afrodisíacos para mulheres (geralmente florais): jasmim, gerânio, rosa, ylang-ylang, amêndoa amarga. As misturas de óleos essenciais Hope e Whisper doTERRA podem ter efeitos de natureza sensual. O óleo essencial de rosa pode ser considerado o lendário óleo afrodisíaco de todos os tempos. A rosa era o símbolo da deusa da beleza e era obrigatória em rituais de beleza ou cerimônias de casamento.

 

Se houver um desequilíbrio estrogênio/progesterona, deve-se levar em consideração que alguns desses óleos são estrogênicos (estimulam o estrogênio), outros progesterona (estimulam a progesterona). Além disso, dependendo da fase estrogênica ou progesterona do mês, iremos amar ou rejeitar alguns desses óleos.

 

 Existe um grupo de óleos com efeito afrodisíaco que se adequam a ambos os sexos: bergamota, zimbro, patchouli, alecrim, lavanda.


 

 Muito importante: escolha óleos que agradem a ambos os parceiros!

 

Ano passado tive a ideia de fazer mixagens para as histórias femininas no gabinete. A falta de autoconfiança, a sensação de que não são bonitas, a falta de brilho em um casal ou a separação de parceiros, mulheres sobrecarregadas, com alto nível de estresse, mulheres excessivamente mentais, mulheres solteiras - os óleos essenciais produziram transformações em realidade emocional e na vida dessas mulheres. Claro, não apenas os óleos funcionaram, mas com a ajuda deles eu penetrei em áreas onde as palavras alcançam mais difícil. Fico maravilhada com a expressividade que os óleos trazem ao universo feminino e como nos ajudam a equilibrar os aspectos desse universo multicolorido, com tudo o que ele significa - sistema nervoso, endócrino, implicitamente psicoemocional e sensualidade.

 

Espero ter despertado ainda mais a sua curiosidade sobre os aspectos maravilhosos e sutis dos óleos essenciais! Evito dar-lhe receitas padrão. Em vez disso, recomendo misturas personalizadas, para sua alma e sua própria história. E recomendo a psicoaromaterapia, como forma de vestir sua feminilidade com cores refinadas e plenas!