Rastreamento
Rastreie o seu pedido:
0
13/01/2023

Sexta-feira 13, dia de azar ou dia de sorte?

 

Quando se trata de má sorte, existem poucas superstições tão prevalentes na cultura ocidental quanto a da sexta-feira 13. Junto com o medo irracional de um gato preto cruzar seu caminho ou quebrar um espelho, muitas pessoas olham ansiosamente para as guias do calendário que predizem a chegada de tal dia. E para a maioria, a explicação ou origem dessa superstição permanece um mistério.

 

O medo da sexta-feira 13 é tão difundido que existe até um nome para descrever essa fobia (paraskevidekatriafobia). E as ocasiões não são tão raras quanto esperávamos. No calendário gregoriano a probabilidade de o dia 13 cair em uma sexta-feira é mais difundida do que em qualquer outro dia da semana.

 

No entanto, há exceções quando se trata da cultura da "feroz" sexta-feira 13. Na Grécia e na maioria dos países de língua espanhola, as pessoas temem a terça-feira 13, enquanto a Itália "treme" quando é sexta-feira 17.

 

Sexta-feira 13. A origem da superstição

 

Como muitas superstições que se preservaram ao longo do tempo e atravessaram múltiplos espaços culturais, a origem precisa é difícil de identificar. Em vez disso, sabe-se que tanto as sextas-feiras em geral quanto o número 13 têm conotações negativas como resultado de eventos registrados ao longo da história e também no folclore.

 

No livro "Origens Extraordinárias das Coisas Cotidianas", Charles Panati apresenta o conceito dessa "maldição" referindo-se à mitologia nórdica: Loki, o deus do mal, semeou o caos em um banquete no Valhalla, elevando para 13 o número de deuses presentes. ... Enganado por Loki, o deus cego Hodr foi enganado para matar seu irmão Balder, o deus da luz, alegria e bondade, com uma flecha com ponta de visco.

 

Partindo da Escandinávia, explica Panati, a superstição se espalhou para o sul, por toda a Europa, criando raízes ao longo do mar Mediterrâneo desde o início da era cristã. Aqui, por associação aos acontecimentos bíblicos da Quinta-feira Santa, consolidaram-se no espaço cultural cristão as valências negativas do número 13 (na Última Ceia, que antecede a Crucificação, participaram Jesus Cristo e os 12 apóstolos).

 

Na verdade, diz-se que sexta-feira é o dia em que Adão e Eva morderam o fruto proibido da Árvore do Conhecimento, mas também o dia em que Caim matou seu irmão, Abel. Também numa sexta-feira, o Templo de Salomão teria sido demolido, e a arca de Noé teria iniciado sua jornada, enquanto o mundo era afogado pelo Dilúvio bíblico descrito no Antigo Testamento.

 

No entanto, não foi até o século 19 que a sexta-feira 13 se tornou sinônimo de infortúnio. Como Steve Roud explica em The Penguin Guide to the Superstitions of Britain and Ireland, a combinação dos dois "ingredientes" infelizes é uma invenção vitoriana. Publicado em 1907, o romance "Sexta-feira 13", escrito por Thomas W. Lawson, conta a história de um corretor sem escrúpulos que se aproveita das superstições em torno desta data para deliberadamente quebrar a bolsa de valores.

 

Mais tarde, na década de 1980, Jason Voorhees, o assassino mascarado da franquia "Sexta-Feira 13", garantiu a notoriedade do conceito. Mais tarde, romances famosos como "O Código Da Vinci", publicado por Dan Brown em 2003, popularizaram a ideia de que a superstição se originou da prisão de centenas de Cavaleiros Templários em uma sexta-feira, 13 de outubro de 1307.

 

Uma história alternativa

 

Mas sexta-feira 13 não é necessariamente um dia desfavorável. Há também um ponto de vista diametralmente oposto, tradições em que esta data é, de fato, extremamente afortunada.

 

Por exemplo, nos tempos pagãos, acreditava-se que a sexta-feira estava associada à divindade feminina. A primeira pista nesse sentido é o próprio nome do dia, que vem, tanto na cultura latina, quanto na escandinava e celta, de deusas associadas à beleza, ao amor, ao casamento ou à maternidade. Além disso, o número 13 era frequentemente associado à fertilidade e às fases da lua.

 

Atualmente, a ideia da sexta-feira 13 entrou na cultura popular, sendo retomada na indústria cinematográfica, na música e fora dela. Celebridades e figuras públicas costumam falar sobre este dia e suas experiências relacionadas à sexta-feira 13. Muitas pessoas consideram 13 seu número da sorte.

 

Para o mundo esotérico, a sexta-feira 13 é um dia de muitos fluídos bons. Em algumas partes da Europa acredita- se que as bruxas estão soltas e isso pode ser sinal de muito boa sorte, porque ao contrário do que muitas pessoas pensam, as bruxas em modo geral são amantes da natureza, protetora de energias negativas e fluem seu poder para quem acredita nelas.

 

Portanto, nada melhor do que no dia de hoje acendermos incensos para limpar nossa casa de energias negativas ou usar amuletos da sorte e prosperidade para que as “bruxinhas boas” nos visitem e nos enchem de muita saúde e prosperidade.

 
  • Por: R$ 39,90
    Comprar

    Vela Sal Grosso Para Rituais - Descarrego

    Vela Sal Grosso - Ervas para Rituais - Descarrego. Vela de Limpeza energética, purificante, com sal grosso, desinfectante e defumadora, especial para limpeza energética e para atrair prosperidade e realizar rituais. Confira!

  • Por: R$ 29,90
    Comprar

    Pó de Pirita - Amuleto da Riqueza

    A Pirita atrai a riqueza e a prosperidade financeira. portanto esse potinho deve representar para você o seu pote de ouro. Veja no site!

  • Por: R$ 22,90
    Comprar

    Incenso Flor de Lótus Natural para Elevação Espiritual

    Desenvolva a Espiritualidade com o Incenso Flor de Lótus Natural e Conquiste a Paz Interior. O Incenso artesanal de Flor de Lótus, colabora para a elevação espiritual. Confira!